A letra “ß”, também chamada Eszett ou S afiado é uma letra do alfabeto gótico incorporada ao alfabeto alemão, de base latina. As pronúncias no Alfabeto Fonético International (AFI) são ['εstsεt] e [ʃarfəs εs] e é parecido estéticamente com a letra beta (B, β) do alfabeto grego, porém não é idêntica, pois suas pronúncias são bem diferentes. O Eszett representa o fonema [s], como por exemplo na palavra “Fußball”.

Primeiramente, o Eszett foi encontrado no final de século XIII em um livro gótico e também em um livro de 1541 na Colonia (Alemanha). As diferentes formas dessa letra têm diversas origens. Existe uma junção de um longo [ ſ ] e um curto [z], mais precisamente [ȝ], que forma [ſȝ]. Apartir do século XV surgiu uma outra junção de um longo ſ com um redondo s, que forma [ſs]. Hoje em dia, a letra Eszett é usada nas placas de rua de Berlim (Alemanha), escrita com [ſȝ]. Porém, um esclarecimento exato da origem da letra “ß” não existe hoje. A letra Eszett é usada somente na Alemanha, na Áustria e em Luxemburgo, e oficialmente não possui forma maiúscula. Entretanto, existe uma initiativa, que criou a “Versal-Eszett” e quer integrá-la no teclado alemão.

Depois de várias reformas ortográficas, apartir do ano de 1996, o Eszett desapareceu da posição depois de uma vogal tônica, substituido por “ss”, como por exemplo na palavra “Schluß” (final), que mudou para “Schluss”. Porém, as novas regras receberam também críticas, por exemplo surgiram palavras com três consoantes iguais seguidas, como Esssaal (antigamente: Eßsaal) e Basssolo (antigamente: Baßsolo). Para facilitar estas palavras também sao escritas com hífen, como Ess-Saal e Bass-Solo. Entretanto, o Eszett continua depois das vogais longas e com ditongos, como nas palavras “schließen”, “heiß”, “draußen” e “Straße”.

A Eszett Idiomas e Reforço escola utilizou a palavra Eszett desde a sua criação na Península na Barra da Tijuca (Rio de Janeiro) em 2011



Imagem: © ESZETT-BLS Serviços de Idiomas Ltda.